AGRONEGÓCIO

Temperatura deve cair no Sul do Brasil ao longo da semana – Rural Clima – MAIS SOJA

Publicado em

temperatura-deve-cair-no-sul-do-brasil-ao-longo-da-semana-–-rural-clima-–-mais-soja

De acordo com o alerta agroclimático da Rural Clima, a temperatura deverá cair no Sul do Brasil ao longo da semana, por conta da atuação de duas massas de ar polar. A primeira atua na Região Sul a partir do meio da semana, mas a segunda, e mais forte, é prevista para os dias 29 e 30, podendo ocasionar temperaturas negativas em áreas do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e do sul do Paraná.

Conforme a meteorologista Ludmila Camparotto, o começo da semana será marcado por chuvas no norte do Rio Grande do Sul, em grande parte de Santa Catarina e na região mais ao sul do Paraná.

Amanhã (25), essa frente fria pode avançar e levar chuvas para a faixa leste do Paraná e para o sul e o leste de São Paulo, conforme for se deslocando para o Atlântico. Há chuvas previstas durante toda a semana na faixa Norte do Brasil.

O norte do Paraná, sul de Mato Grosso do Sul e a maior parte do estado de São Paulo devem seguir com tempo aberto até o final de semana, quando um sistema se formará no sul do Brasil, entre os dias 29 e 30. De acordo com o modelo americano, há previsão de chuvas para Santa Catarina, norte de São Paulo. sul de Mato Grosso do Sul e sul de São Paulo no final de semana.

Leia Também:  IBC-Br registra queda de 1,13% em agosto, diz Banco Central

Com relação ao frio, Ludmila ressalta que as temperaturas cairão no durante a semana no Sul do Brasil, por conta da atuação de duas massas de ar polar. A primeira massa de ar polar deverá levar ao declino da temperatura do meio de semana em diante, mas sem riscos para geadas nos estados da Região Sul. Uma segunda massa de ar polar ingressará no Brasil mais para o final da semana, na retaguarda de uma frente fria, provocando um frio significativo entre os dias 29 e 30, com risco de temperaturas negativas nas regiões serranas do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, bem como no sul do Paraná.

Para a região mais central do Brasil que está realizando as dessecações de algodão, como em Minas Gerais e no oeste da Bahia, há possibilidade de queda das temperaturas na virada do mês, mas sem maiores riscos. Ludmila alerta que a amplitude térmica deverá predominar nas regiões centrais do país na próxima semana.

Paraguai

Para o Paraguai, Ludmila destaca que a semana inicia com instabilidade na faixa oriental do país, como possibilidade de chuvas. Nas demais regiões, a instabilidade deve predominar e os volumes de chuvas devem ser mais limitados.

Leia Também:  TRIGO/CEPEA: Produtor segue atento às atividades de campo

A partir de amanhã (25), o tempo deve abrir no Paraguai, com um declínio das temperaturas na quinta-feira (27), com o ingresso de uma massa de polar vinda do Sul do Brasil, mas sem riscos de geadas.

No dia 29, um novo sistema deverá se formar no Paraguai, provocando chuvas no sul do país e instabilidades na região do Chaco. Na retaguarda dessa frente fria, uma massa de ar polar deve atuar no Paraguai. As temperaturas mínimas poderão ficar entre 2 e 4 graus no dia 30 e no dia 1o de julho, com risco de geadas pontuais no sul do país.

Anúncio
Estados Unidos

Para os Estados Unidos, Ludmila destaca que os próximos 15 dias devem ser marcados por chuvas no centro-oeste. As temperaturas tendem a ser mais elevadas e com menores volumes de chuvas no oeste dos Estados Unidos.

Um ponto de atenção está no Texas, que pode ter volumes de chuvas menores e temperaturas mais elevadas nas próximas semanas.

A meteorologista ressalta, contudo, que de modo geral as chuvas deverão seguir frequentes ao longo de julho nos Estados Unidos.

Autor/Fonte: Arno Baasch / Safras News




Post Views: 3

COMENTE ABAIXO:
Anúncio

Lucas do Rio Verde

MAIS LIDAS DA SEMANA